O canto de Lurdez da Luz (ou a força do útero)

Por Carol Patrocinio,
com entrevista de Eduardo Ribas

“É da nossa bolsa que vem as onça”, diz enquanto passa a mão
na barriga de 7 meses de gestação. Essa é a Lurdez da Luz que
acaba de lançar um som que poderia ser um hino feminista. Quem a
acompanha nas redes sociais pode ver o desenvolvimento de uma força
totalmente nova desde sua gravidez. Não é uma nova Lurdez, mas uma
ainda mais forte. “É um som feminista em essência. O refrão é
bem claro: pra você, minha irmã, ter o que quer vai ter que encarar
os monstros internos e externos que uma história machista apresenta.
Nem digo sociedade, digo mesmo uma história antiga de patriarcado”,
explica.

O som não é só para
as minas, mas os caras terão um entendimento bastante diferente do
nosso. Lurdez fala sobre tomar nosso espaço, sobre não baixar a
cabeça e como é difícil ser mulher em um país colônia. Aos
homens, uma mensagem bem clara: cuidado, o seu não está mais
garantido.

Quase uma resposta aos
movimentos de minas que vem acontecendo no rap, Lurdez deixa claro
que, diferente do diz o imaginário popular, as minas não precisam
agradar. “Então não sorria, pelo menos à toa.” E a luta por
espaço, principalmente no rap, não vai ser ganha com jeitinho.

“Minha agressividade vem em pílulas, às vezes irônicas, às vezes
em citações. Quem é que tá pra somar com essa expressão feminina
de fato? Essa é minha pergunta. Pra limpar, pra fazer por você, pra
depreciar, os caras querem as mulheres – claro que pra coisas mais
legais eles querem também -, mas pra estar no mesmo pé de igualdade
é mais difícil”, conclui.

O caminho não é fácil
e muito menos confortável, mas “na falta de herança, a gente
deixa um legado”. E é isso que não só Lurdez mas as minas do rap
que se organizam mais a cada dia têm feito: elas estão abrindo
caminho na faca, tirando o mato da frente e encarando o que for
preciso. Se pros “erês” somos leoas, que se preparem para ouvir
nossos rugidos.

O vídeo foi feito para o programa Canto, do coletivo 336, em parceria com a DJ Flavya Gaeta, que produziu o beat, mixou e masterizou a faixa gravada. Lurdez segue trabalhando em composições para seu novo EP, Bem Vinda. Aproveite para participar do financiamento coletivo do disco da MC no site Kickante.

Clique e ajude seu artista preferido a produzir material de qualidade.

MAIS:
Lurdez da Luz e sua Gana Pelo Bang
#clipe Lurdez da Luz, “Ziriguidum”