Quem curte rap e acompanha a cena de perto sabe das dificuldades enfrentadas no dia a dia por um MC, um DJ, um grafiteiro ou b-boys e b-girls. Especificamente no rap, quantos MC’s você já viu rimar, pirou na ideia ou no flow, mas acabou nunca vendo um som ser lançado? Há quem prefira não botar nada nas ruas por opção, outros acabam engolidos pelo tempo ou pela correria, só que há aqueles que assumem status de lenda e, quando a esperança chega perto do fim, eis que o poder da música fala mais alto.

Vários exemplos caberiam nessa história, só que hoje os holofotes são voltados para os Alquimistas, do ABC Paulista. Formado atualmente pelos MCs Blackalquimista, Nekaffi Edas e Scan-dLoop (também beatmaker) e o DJ Simão Malungo, o grupo foi um dos percussores da nova escola do rap e nasceu em 1998, na cidade de São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo. O único trabalho oficial lançado veio em 2000, o EP intitulado Demo e, desde lá, realiza shows em ocasiões especiais e mantém uma forte atuação social na região.

No ínicio desta semana, os Alquimistas voltaram à cena com o single “O Homem Que Queria Fazer Rap”, que conta a história de um rimador e os obstáculos enfrentados para mostrar sua arte no país do futebol. Aos poucos, a narrativa que inicia em terceira pessoa assume um quê mais pessoal, em tom de desabafo, em meio a um beat marcado por um piano sinistrão e colagens de Simão Malungo.

Se ainda não conhecia, trate de buscar na web o EP Demo. Caso já conheça, curta a novidade sem moderação.

MAIS:
Acompanhe novidades dos Alquimistas no site www.pelasruas.com.br
.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 + sete =