Muitos amigos do MC, pixadores, grafiteiros e amantes do rap prestigiaram o pré-lançamento do segundo disco de Ogi, que promete ser um dos melhores do ano

Quem anda pelas ruas de São Paulo, principalmente na região central da cidade, já identifica alguns rostos conhecidos e uma certa “marra” bem própria. Se tem pixador no rolê então, pode crer que é pra ouvir o som do rapper Rodrigo Ogi. A expectativa é enorme depois do clássico “Crônicas da Cidade Cinza”, lançado em outubro de 2009 – e um dos preferidos do Per Raps.

O clima para a audição do novo disco, intitulado “RÁ” – interjeição usada o tempo todo pelo MC -, era de confraternização de amigos das antigas: o grafiteito Titi Freak, Criolo, Msário, entre outros companheiros de Ogi como o DJ Nato PK (Pau-De-Dá-Em-Doido) e Nave (Savave), produtor do novo álbum.

A cidade cinza continua como uma grande inspiração de Ogi, que narra o dia a dia de São Paulo como se estivesse deitado em um divã. Sentimento de culpa e a correria da noite na metrópole são alguns dos temas abordados, que chegam embalados na malemolência de ritmos como o samba e o reggae. “Estamos trabalhando desde 2013 neste álbum, que teve produção do Nave e arranjos de Thiago França, DJ Nato (PK), Daniel Ganjaman e participações de Juçara Marçal, Rael e Mao (ex-vocalista do grupo punk Garotos Podres). Eu sou um pouco devagar em tudo, mas o Rá está na rua amanhã!”, brincou Ogi durante a audição.

O MC também destacou a evolução de um disco para o outro por meio de seu crescimento pessoal e profissional. “Quando eu fiz o Crônicas eu tinha uma cabeça, era uma pessoa, nesse novo disco eu envelheci, evoluí, aprendi mais coisa. Não só técnica de levada, de flow, de apurar mais o ouvido pra música, isso também, mas entra a evolução pessoal, a evolução da alma, mais vivência, tá ligado? Fazer um disco é isso”, explicou em entrevista ao site Noisey.

O álbum Rá foi lançado oficialmente nessa sexta-feira para streaming, diretamente no youtube ou por meio de serviços como o Google Play, Rdio e Deezer, entre outros. Fique esperto que em breve o Per Raps vai trazer uma resenha do segundo disco de Rodrigo Ogi, mas enquanto isso você pode ouvir, compartilhar e contar pra gente o que achou do novo trampo:

CLIQUE E OUÇA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × quatro =