Novo disco do Wu-Tang Clan e o milionário que aumentou o preço de remédios para ter mais lucro

A notícia de que um novo álbum do Wu Tang Clan seria lançado com todos os integrantes originais do grupo deixou os fãs de hip-hop insanos. Os detalhes vieram, mas não foram animadores: apenas uma unidade do álbum seria vendida, uma espécie de versão ultra-luxuosa, e por uma bela quantia de dinheiro: DOIS MILHÕES DE DÓLARES! E foi assim que Once Upon A Time In Shaolin foi apresentado ao mundo no dia 26 de março de 2015. 

Desesperados pela peça única, grupos de fãs se juntaram tentando arrecadar dinheiro para comprar o disco e talvez disponibilizá-lo para quem quisesse ouvir – uma tentativa na plataforma Kickstarter foi a mais famosa, mas falhou.

Em maio desse ano, um figurão pagou a bagatela e levou o álbum, mas a venda foi apenas concluída recentemente. Apesar dos responsáveis pela negociação não revelarem o nome do comprador, hoje todos tivemos acesso a ele – e a decepção foi das grandes. Martin Shkreli, CEO da empresa Turing Pharmaceuticals, foi o responsável pela compra, mas é ai que duas grandes histórias (que bombaram na internet) se colidem.

Shkreli, um dos candidatos mais fortes ao prêmio ‘babaca do ano’ (se ele existisse, claro), ficou conhecido por aumentar o preço de remédios para tratamento de AIDS e câncer da noite para o dia. O que custava $13.50 foi para $750, um aumento de cerca de 5.000%. Não bastasse o absurdo, Shkreli se defendeu dizendo que fez isso para tornar seu produto mais competitivo e que, apesar do aumento, seu remédio ainda era muito mais barato que outros tratamentos.

Agora imagina o que RZA pensaria ao descobrir que uma pessoa dessas comprou o álbum do Wu-Tang? Primeiro, ele fez questão de apontar que a compra foi feita antes da descoberta desse trabalho sujo do comprador do disco. Depois, fez questão de dizer que grande parte do valor da venda irá direto para a caridade. Ponto pro Wu-Tang.

Piorando a história, perguntaram ao milionário ambicioso o que ele tinha achado do álbum. O que ele respondeu? Que não tinha ouvido o disco ainda, mas que tinha pedido para um funcionário fazer isso por ele. Se você tivesse comprado um álbum do Wu-Tang, inédito, que só você teria nas mãos no mundo inteiro, você ficaria sem ouvir e ainda pediria para outra pessoa escutar por você? Aposto que não!

O que aprendemos com essa história? Que dinheiro não é tudo e que a babaquice não tem limites.

image

Sobre o álbum

Criado como um ábum-conceito, Once Upon A Time In Shaolin foi gravado em segredo nos últimos anos e com ideia de se tornar peça de museu, tendo possibilidade de se tornar um produto para venda apenas após 88 anos de seu lançamento – na verdade, os direitos do álbum seriam de seu comprador depois desse período de quase um século, e então seu dono poderia vendê-lo ou fazer o que bem entendesse.

Mas por que 88 anos? RZA, que sempre mostrou seu interesse por numerologia, explicou que faz referência ao número original de integrantes do Wu-Tang Clan – oito – e a soma dos números do ano de 2015 (2 + 0 + 1 + 5 = 8, confere?). Oito também simboliza o infinito e sempre acompanhou a obra e história do Wu-Tang Clan.

Além do álbum de 31 faixas, o comprador teve acesso a um livro de 174 páginas com observações e detalhamento das músicas. Once Upon A Time In Shaolin traz as participações curiosas da cantora Cher, de uma atriz de “Game of Thrones” chamada Carice van Houten e jogadores do FC Barcelona – vai entender?!

Apesar da grandeza do projeto, nem todos os integrantes do Clan ficaram felizes com seu conceito. Quando ficou sabendo que o disco apenas poderia ser comercializado em 88 anos, Method Man ficou, digamos, decepcionado. “F*da-se esse álbum!”, comentou o rapper em entrevista à XXL Magazine.

Se você se interessou pela ideia de Once Upon A Time In Shaolin, RZA e o produtor e manager Cilvaringz postaram uma página com perguntas e respostas sobre o disco, incluíndo conceito e motivos para ter sido entregue ao mundo dessa forma.

Vale a leitura: http://scluzay.com/eighteight

MAIS:
Ouça ‘Execution in Autumn’,novo som do Wu-Tang Clan
Assista ao show do Wu-Tang Clan no Coachella 2013