Projeto TPM, da DJ Miria Alves, celebra 3 anos

Há três anos atrás DJ Miria Alves acreditou que fosse possível mais mulheres mandarem um som

Nesta quinta-feira, 05 de Dezembro, DJ Miria Alves comemora o aniversário do seu projeto ‘Todas Podem Mixar’ e por isso, realiza uma festa no Mirante 9 de Julho para celebrar as conquistas durantes esses três anos. O TPM é um projeto que consiste em oficinas para mulheres onde são apresentadas as principais técnicas de mixagem que consolidam a iniciação na profissão DJ. Por meio da educação musical e através de aulas práticas e teóricas, as alunas aprendem desde a contagem da música à coordenação motora e musicalidade. 

Miria se introduziu na cena musical em 2010, ao se juntar ao grupo da zona leste D’Quebrada Rap, onde gravou o CD ‘Batidas e Rimas’. No decorrer dos anos de trabalho como DJ profissional e observando a maioria masculina na cena que entendeu a necessidade de criar novas narrativas na cena de DJ’s. Foi quando criou o Todas Podem Mixar, que hoje  estima uma média de 300 mulheres já orientadas pelas oficinas e workshops ministrados nas Casas de Cultura da cidade, Sesc e eventos de Hip-Hop. 

“Quando essas meninas chegam numa sala e vêem 9 mulheres buscando o mesmo que elas, se sentem mais à vontade pra fazer amizade. Elas criam uma rede de divulgação trabalhos próprios e ideias, se fortificam”

Primeira edição da oficina em 2017 (Reprodução: Acervo pessoal Dj Miria)

Miria conta ainda que em cidades como Londrina, onde já realizou três edições do TPM, houve uma movimentação  no cenário de contratações nas festas.  

– “Não existia a contratação de DJ’s locais pras festas na cidade e percebo que logo após o TPM as meninas começaram a ter mais visibilidade. Londrina inclusive, é o Estado com maior aderência de minas que passaram pelo projeto e hoje trabalham na área”. –

Quando perguntamos pra Miria quais as perspectivas futuras com o TPM, ela nos conta que além do aniversário, o projeto entra num novo momento; a introdução do modelo de negócio. A ideia é vender produtos que geram identificação com o público, a princípio, as camisetas estilizadas (que por sinal estão lindas!) e a partir daí levantar recursos para expandir o projeto para outras regiões do Brasil. Ela não exita em contar de sua vontade em levar o projeto para o Nordeste e outras cidades da região Sul.

“A gente quer continuar com as oficinas, mas queremos também trazer além das técnicas, questões de negócio, dúvidas que as meninas tem como quanto cobrar pelo trabalho e como divulgar. A ideia é que enquanto não chegamos nessas mulheres com as oficinas físicas, chegamos nelas com o conteúdo online pra dar um norte.”

A DJ diz ainda que cria uma rede de comunicação com as alunas via whatsapp, como uma forma de manter vivo o contato e entender as dificuldades que cada uma sofre em sua região para seguir atuando no mercado de forma profissional. – “Elas divulgam os flyers de festas onde vão tocar, muitas são também produtoras e ajudam umas às outras”. 

Terceira edição do TPM, oficina realizada com alunas das edições anteriores

Bom, a dica que a gente dá é a seguinte: Junta as amigas, os amigos, as crianças e aparece essa quinta-feira no Mirante 9 de Julho á partir das 17:00. A line-up é composta pelas alunas da última edição, como as irmãs Tasha e Tracie Okereke, Lívea Soares e muito mais. Além de fortalecer o trabalho de cada uma, é uma ótima opção de lazer pra quebrar a rotina da semana.

Você acompanha o trabalho da DJ Miria por aqui

Instagram: https://www.instagram.com/djmirialves_/ | https://www.instagram.com/todaspodemixar/

Facebook: https://www.facebook.com/todaspodemixar/