Zudizilla, pelas ruas de Rio Grande

Chegando com muita luz, Zudizilla é um dos poucos caras que ouvi e falei “Viish!”. No vídeo, chegou pra nós o primeiro episódio de uma série que vem mostrar a caminhada da mixtape intitulada “Luz”, em breve nas ruas.

Se liga na entrevista que fizemos com o cara!

Salve Zudi, se apresente pra rapa!

Então, Zudizilla vem das ruas de Pelotas-RS, umas 3 horas da capital Porto Alegre e com pouco recurso pra produzir e gravar. Mesmo com avanços tecnológicos as informações chegam aqui muito… MUITO depois! A não ser que tu tenha uma internet paulada, o que não é a realidade da maioria dos cantores de Rap do RS.

Dai tu imagina o estado mais ao sul do Brasil, e a cidade ao sul desse sul. É ali que eu tô.

Zudizilla

Mesmo tendo essas dificuldades conseguiu ter um certo destaque e também lançar seus trampos, quais foram?

Ainda não tenho destaque nenhum. A moral é que eu tenho coragem e meto os pés pra outras cidades, sem dinheiro, sem destino e contando com a boa vontade de uns poucos, que primeiro abrem suas casas, depois seus corações. Quando o som chega a esses ouvidos, é só a maneira cantada de contar essas histórias todas.

Eu ando muito pelas ruas, e as ruas são plurais. Mil assuntos, mil pautas e mil temas. Por isso não me apego ao tal “estilo”, prefiro ta aberto e fluente pra dar sentido a palavra flow, devido a isso, consegui concretizar da maneira mais independente 3 trabalhos, “Elefante”, “Foda-se” e “MD Beats & Zudizilla”. Todos com uma boa repercussão mas só pra aqueles que vivem nessa atmosfera pela qual vivo. Agora com a mixtape LUZ pretendo ter uma abrangência maior e não depender de minhas vivências pra conectar os ouvintes. Dessa vez eu vou pela ideia e coração.

E com a série de vídeos a gente vê mais um trabalho nascendo. Conta mais sobre ele.

Esse é o meu trabalho que mais tempo ta demorando pra por na rua desde o primeiro single da LUZ (da qual o vídeo fala). Até agora tiveram outros projetos. O “Foda-se” e o “MD Beats e Zudizilla” nasceram no meio desse percurso. Mas o objetivo sempre foi o LUZ e é esse que eu to finalizando.

Quais as participações, as produções e tem previsão de lançamento?

Pok Sombra, Maninho e Dirty Lion (Garcez, que ta terminando agora seu trampo “Naturezação”).

As produções tão por conta de Felipe Keels, Nick Beats, Pok Sombra e eu mesmo. Pra saber o dia certo do lançamento vão ter que acompanhar por aqui (Per Raps) e por outros canais. Serão episódios, ao final dele estaremos lançando o projeto, 18 faixas e uma Intro (por enquanto).

Dos teus trabalhos que estão na rua, eu particularmente destaco a faixa Os Subterrâneos e Vida. Dá uma ideia sobre cada faixa, quem produziu e tudo mais.

A track “Vida”, devido ao primeiro trampo “Elefante” que me deu a oportunidade de trabalhar com Godfather Sage (produtor norte-americano). Foi o primeiro single da tape LUZ e é exatamente auto explicativa. É minha vida. Essa foi a primeira gravação dessa track, hoje já regravamos ela de novo nos padrões da tape.

A track “Os Subterrâneos” veio do livro do Jack Kerouac e que sou fã pra caralho! essa por incrível que pareça não vai pra esse trabalho novo, mas é uma das músicas que eu mais gosto. Ela consta no trabalho que fiz com o MD Beats, produtor também do interior, mas da cidade ao lado, Rio Grande (Terra de gente boa como os muleques da Dirth South que acabaram de lançar seu trampo novo e vale a pena conferir).

E já que falou no Godfather Sage, vou colocar pra galera ouvir mais uma com produção dele, a faixa “É quente”.

Pois é, essa faixa já conta com o Garcez e em seguida que troquei de estúdio e gravei ela, é uma pedrada e fala sobre movimentar milhares de pessoas só com a verdade. Mesmo que poucos acreditem ser isso possível, tamo ae pra mostrar que é quente mesmo!

Eu tenho aqui uma “fama” de porra louca, e geral espera isso de mim já que fiz o “Foda-se” e o EP com MD nessa temática. Mas nesse CD eu to buscando a raiz do rap, to querendo soar como vintage e original, porque foi o que eu consegui ter ao meu alcance (físico e financeiro) com a melhor qualidade possível.

Não quero passar uma imagem que não consigo sustentar nas ruas e também não quero soar como tal. Talvez a mixtape LUZ me proporcione viagens diferentes pra outras temáticas, mas sinto que nesse trampo eu deixei de lado o que eu quero e trabalhei na ideia do que se precisa, e se precisa de verdade. É quente!

Zudi valeu pelo seu tempo com a gente e deixe um salve, recomende coisas boas aí do sul pra nós e deixa os seus contatos pra quem quiser te localizar.

Aqui no sul tem Rap pra caralho, porque o pampa é grande pra caralho! Mas recomendaria da minha cidade Blood Fill, Pok Sombra, Guido Cnr, Aedyz Crew, Garcez DL, Gato Mestre entre tantos que poderia passar o dia aqui citando.

Da capital gosto muito de Cachola, Tio Scooby, kanhanga, Seven Lox, Rafuagi, Timão, O Clã, TONHO CROCCO! Recomendaria ainda Dirth South e um quarto clã!

Acho que ainda esqueci de gente, mas já to meio brisado, enfim, conheçam o Sul cara… Não é tão pra tras como acham por ta longe do centro do Brasil.

Só pra finalizar, o que você não cansa de ouvir?

HARDCORE. E ouçam Banca CNR!!!! é foda afú (expressão gaúcha)!

Entre em contato:

zudizilla@gmail.com
Soundcloud/zudizilla
Twitter/zudizilla
Facebook/zudizillaluz