Misturando os clássicos filmes de Bruce Lee e Van Damme que assistíamos na Sessão da Tarde, Emicida volta ao mundo dos clipes no papel do vingador “zica” treinado pelo guru “ousado”, Neymar. Com direção do mesmo Fred Ouro Preto de sempre e budget que permitiu mais possibilidades, a música “Zica, Vai lá” fica ainda mais interessante com a história kung-fu rap que a ilustrou.

Com presenças de parceiros como Rashid, Projota, Rael da Rima, os DJ’s Nyack e Tamenpi, Kamau e o merecedor de prêmio de melhor coadjuvante, Fióti, Emicida não decepcionou na interpretação – principalmente no momento de fúria durante sua revanche – e voltou a merecer elogios por seus clipes e, consequentemente, seu trabalho como um todo. Ponto também pelas participações de peso de Sandro Dias, Gaby Amarantos e Neymar.  

Parabéns, Emicida.