image

image

Há quem afirme que as vaias ao goleiro Aranha no último jogo contra o Grêmio não tiveram nada a ver com preconceito racial. Imagino o esforço intelectual (pra não dizer desonestidade intelectual) que estas pessoas imprimem para negar os fatos, contextos, e os recentes acontecimentos.

 O que os racistas assumidos, os racistas enrustidos e os “negros da casa” pensam é simples: cortar o “mal” pela raiz.

Aranha não pode ser exemplo de luta, vamos desconstruir isso! Já pensou se outros jogadores despertam deste sono esportivo trazido ao Brasil em 1894, apenas 6 anos após a abolição da escravidão?

Ao enfrentar o racismo, Aranha virou “aquele loku que não pode errar”, como diz Mano Brown. O próximo passo de quem apoia a desigualdade racial é explorar qualquer erro deste goleiro articulado e com autoestima forte, algo raro num esporte que, desde cedo, investe nos jovens, enriquece jogadores, mas constrói um muro para encobrir questões como identidade, negritude, racismo. Querem que aceitemos a ideia de que o futebol é uma dimensão diferente, onde tudo pode ser justificado por um certo amor ao time. 

image

Uma mídia séria e comprometida com a justiça entrevistaria os negros da equipe do Grêmio, os funcionários pretos do clube, os torcedores. Daria voz até para jornalistas negros. Teria diferentes opiniões. Não ficaria apenas em cima do goleiro e da torcedora arrependida. Será que os jornalistas acreditam que o jogador do Santos é um negro diferente dos atletas do Grêmio?

Aranha não se cala, é motivo de orgulho. Age como diz a canção infantil: “ele é teimoso e desobediente. Sobe, sobe, sobe e nunca está contente”. O goleiro mostrou que o rap está em sua formação, bateu de frente ao invés de procurar alguma agência para uma campanha publicitária. Está na hora dos artistas do rap apoiarem sua atitude de forma escancarada e, quem sabe, também convidá-lo para figurar em seu clipes. 

*Ilustração por @terraco_

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − 13 =