Apesar da apresentação de Emicida, logo no início do VMB junto de grandes nomes da música, e Criolo cantando “Não Existe Amor em SP” com Caetano Veloso, o ponto forte do rap em termos sonoros foi a apresentação em dois palcos de quatro indicados. Em um deles, os convidados Marcelo D2 (+ Dj Nuts) e Helinho (do grupo de reggae Ponto de Equilíbrio), tocaram com o Start, no outro, Lurdez da Luz, Flora Matos e Karol Conká soltaram seus versos.

Em certo ponto, a apresentação ficou um pouco confusa, já que, além da divisão dos palcos, o bpm era muito mais alto que algumas rimas pareciam suportar, mas nada gritante. Destaque para as MC’s, que mereciam um show só para elas.