De Leve lança “Estalactite”

 por Carol Patrocinio

De Leve é um daqueles MCs que fazem brotar um sorriso no meu rosto assim que eu escuto a voz. Mas dessa vez ele me fez chorar. Só que espera um pouquinho. Pra entender do que eu to falando, você precisa conhecer uma outra história.

Há alguns anos De Leve sumiu. Eu, que sou apenas fã, fiquei pensando o que teria acontecido. E há algum tempo me contaram: o MC foi pai. Porra, que legal – eu, que sou mãe de dois moleques, pensei. E descobriu que o filho tinha autismo. E aí, o que aconteceu depois, vai te fazer ter ainda mais respeito pelo cara: De Leve foi à faculdade, aprender sobre essa característica do filho e transformar sua própria realidade. Puta pai, puta cara legal, puta energia boa ver alguém largando tudo por amor.

E é sobre essa história que fala a música. Quando notei isso, meus olhos encheram de lágrimas. Imagino o desespero de um pai ao ter a notícia de que seu filho funciona diferente de você, que tem outras necessidades e que você vai precisar desbravar um mundo muito além da paternidade/maternidade – que já é suficientemente assustadora – para dar o que ele precisa.

Tem gente que deixa o medo paralisar, tem gente que manda ele embora e usa a adrenalina que ficou para evoluir. De Leve evoluiu.

Sobre o clipe? É poético. Não há outra maneira de descrever. O que importa ali é a música, é ver um cara dando uma puta lição de vida e de amor. É se encontrar no olhar do De Leve e do filho. É deixar suas sensações virarem de ponta cabeça e entender que é só uma mudança de ponto de vista.