Se encante com o som de Mapei

Conhecida simplesmente como Mapei, a cantora nascida em Rhode Isaland (EUA) e criada em Estocolmo, na Suécia, lançou um single que, sozinho, já mostra um futuro promissor. Trazendo um nu-soul recheado de influências globais, que vão do rap ao pop sueco, Mapei dá a letra em seu perfil no soundcloud, revelando que sua música mostra uma ‘versatilidade em um mundo em que gêneros importam cada vez menos’ – um brinde a isso!

A diversidade enraizada em Mapei tem motivo: sua mãe é da Libéria, na África, e seu pai é norte-americano, mas a cantora se mudou logo aos 10 anos para a Suécia, passando depois pelo Brasil, Tunísia e Portugal. Que tal, tá bom?

Na música “Don’t Wait”, os claps e o grave forte típicos do rap se misturam a um batidão do funk digno dos bailes da Furacão 2000, em versão slow, servindo de guia para a voz potente e doce de Mapei. A música, que fala de amizades e amores, não é do tipo que gruda por ter um refrão fácil como os hits do rádio, mas hipnotiza. A mensagem é simples e direta: Não espere que a vida fale por você o que você tem a dizer.

Comemorando o lançamento do EP homônimo, que traz remixes de Chance The Rapper e outros produtores, “Dont’ Wait” ganhou um belo clipe, que traz direção de Dori Oskowitz – que já trabalhou com Jack White e Raphael Saadiq. Nele, um rolê pela ensolarada Califórnia acompanhando Mapei e seu boy por estradas, quadras de basquete e outros cantos desertos da cidade, terminando em uma festa com os chegados. Tão viciante quanto a música, o vídeo te fará dar o play ao menos mais de uma vez.

Caso você procure os trabalhos anteriores da artista, encontrará The Cocoa Butter Diaries EP, disco em que o rap predomina e revela outra face de Mapei. São quatro faixas em que o flow varia do clássico ao largadão-estilo-Jaden-Smith, e o canto, que aparece tímido vez ou outra no refrão. O trabalho é bom, mas não chega perto da força de “Don’t Wait”.

MAIS:
#clipe Childish Gambino e Chance The Rapper, “The Worst Guys”
#clipe Jaden Smith, “The Coolest”