A expectativa pelo novo álbum do grupo Pentágono sempre foi grande, seja por parte dos fãs ou de quem só ouviu falar de um grupo ‘loco’ que estava sem lançar disco há um tempo. E eis que em um belo sábado, a pedrada Manhã chegou via Twitter.

E não poderia existir melhor hora para o retorno do grupo, alinhado ao lançamento do novo álbum de Rael (da Rima), Ainda Bem Que Eu Segui as Batidas do Meu Coração (ufa!). “O hiato não é por acaso”, já avisa o quinteto logo de cara no dubstep “Tá Teno”, que abre os trabalhos com o peso necessário para o pé na porta.

Seguindo na audição, vamos da festa-reggae de “Beabá” até a bela faixa-título, “Manhã”, que destoa com um ambiente progressivo cheio de sintetizadores, guitarra de fundo (só pra não perder o wah-wah), tudo em um clima anos 80 que você jamais imaginaria o Pentágono presente.

“Nóis é negô” enaltece as raízes afro de cada brasileiro, indo de encontro ao preconceito e abrindo passagem para a primeira participação dos disco, embalada por flauta, scratches e Projota, na pegada “Porque eu Rimo” (NDD, 2010), só que em “Me ensinou”. A sequência, “Viver”, volta a dar peso com bumbo e clap marcando o compasso pra então “abrasileirar” com ginga suave e viola seresteira, legitimada no choro da cuíca de “Sem Direção”.

Maomé, representando família a ConeCrew Diretoria, não poderia aparecer em momento mais apropriado que “Incandescer”, que nos leva de volta às raízes reggae marcantes no trabalho de Apolo, DJ Kiko, Massao, M. Sário e Rael (da Rima). Misturando uma caixa quase dirty south, pandeiro, synths e saxofone todo romântico, Lívia Cruz rima e canta no som pra se ouvir a meia luz ou dedicar aos casais do rolê. De volta ao reggae, “Por onde for” fecha o disco.

Com Manhã, o Pentágono denuncia sua lógica de lançamento a cada quatro anos, já que Microfonicamente Dizendo chegou em 2004 e, Natural, em 2008. E isso é animador. Afinal, uma Copa do Mundo acontece a cada quatro anos trazendo o melhor do futebol, mas isso não quer dizer que a entressafra não seja desanimadora. Aí virão os clipes, shows, remixes e mais. Se o rap (ainda) está em alta, o grupo Pentágono não poderia deixar de receber sua fatia do bolo.

Mais:
#Download Pentágono – Manhã (2012)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 − sete =