A inteligência de Dudu chega a ser ‘ácida’

No início do dia da primeira sexta-feira de julho (03), MC Dudu, famoso por suas notórias linhas improvisadas em batalhas de rima junto a flows completamente sólidos e incríveis, deu um grande passo em sua carreira. Na melhor versatilidade possível, o rapper de Vitória deixou seu álbum “ACÍDIA” disponível em todas as plataformas digitais.

Trazendo todo tipo de rimas possíveis — que vão desde camadas de sutilidade sobre luxo de vestuário como em “VLone” até verdades que são camufladas por questões sociais como em “DBN”, o artista do ES cravou seu nome com força e inteligência.

Deuses não falham, dinheiro é um saco
Jovens não pensam, vocês são fracos
Todos tão frágeis, todos tão fúteis
Vivem de imagem…
Então desfrutem.

https://open.spotify.com/track/4h6QsX1b9sPY45yUkU4s7A

Com oito faixas, incluindo a já lançada “Calabasas”, ‘ACÍDIA’ um campo vasto sobre vários aspectos sociais e artísticos, e Dudu trouxe o projeto com total maestria e relevância. Ao mesmo tempo em que o rapper se entrega em algumas linhas profundas e com alto teor questionação, outrora ele se retém, mostrando não somente todas as faces de um artista em acensão, como a simplicidade de um humano que ainda vive em meio à guerras travadas contra o egocentrismo, consumismo, farsas e máscaras — sejam elas sociais ou financeiras; mostrando que, ao mesmo tempo em que tudo gira em torno do dinheiro e do “hype”, essas coisas se tornam fúteis quando se colidem com sentimentos e sonhos.

O potencial de Dudu é exposto no limite perfeito para acalentar os fãs que aguardavam pelo projeto, conquistar novos ouvintes, e deixar todos ansiosos para as futuras obras do rapper — o equilíbrio e balanceamento artístico perfeito para permanecer no pódio por um bom tempo, aproveitando de toda a versatilidade para cravar um belo trabalho feito com muito empenho e verdade no que o álbum se dispõe à ser.

Possuindo também uma aguardada faixa no melhor estilo “love song” com melodia e melancolia intitulada “SAD (Limbo)”; o lado sentimental que Dudu nos mostra é uma confusão com fragmentos de luta contra algo que o “puxa para baixo” enquanto o protagonista mostra traços de fraquezas, se mostrando ora falho, ora forte o suficiente para lutar pelo que almeja:

Eu não quero ser mais um grande fardo pra você
Mas eu tenho mais coisas pra aprender do que ensinar pra você
Por isso eu tive medo de estar são, me pus sozinho na escuridão
Me isolei da luz, mas ela sempre me mostrou o chão
Eu escolhi voar tão livre…
E você sempre foi meu salto livre

Sabemos do potencial lírico de Dudu, e agora ‘ACÍDIA’ chegou para provar esse ponto; um MC muito jovem, com linhas no melhor estilo “veterano”, toneladas de sentimentalismo e acidez — um mix de pontos de vista, mente em constantes testes, provando a amargura da realidade e a doçura utópica do mundo caótico em que vivemos.

Ouça ‘ACÍDIA’

Redes sociais de Dudu

Instagram: @DuduMc1  | Twitter:  @emiciduduu