Se na chamada pro show que o iéti trouxe a gente já previa um evento pesadão, imagina ver de perto o Baco e sua banda, com mulheres lindas nos vocais, trazendo uma energia forte, daquelas de deixar as fãs alucinadas? Foi assim que a noite de Baco Exu do Blues no Circo Voador aconteceu. Vamo pra análise?

Em uma hora e meia de show, a energia foi lá em cima, quando vi a apresentação tinha acabado. Como nunca tive a oportunidade de presenciar a apresentação do artista, que é um dos meus preferidos ao vivo, consegui perceber que a qualidade da sua voz em cima do palco não difere muito das gravações de estúdio, o que é maravilhoso.

O espaço do Circo Voador é democrático, como a casa estava cheia, esperando o show, não era difícil acessar os caixas para os bares e muito menos comprar água, drinks ou cerveja e em noites assim a gente releva o preço da bebida, só vai, sabe? É uma experiência única.

Pra mim, o ponto alto do show, com toda certeza foi quando ele tocou “Flamingos” que tem participação da banda Tuyo, eu já estava desacreditada que ele cantaria e ele foi lá e entregou tudo.

Esse foi um show pro público mais casual, com toda certeza, o que é muito interessante, já que o Baco furou a bolha só do rap e alcançou fãs que consomem a música pop, trazendo uma dualidade com o início da sua carreira que vem puramente do underground. O Baco cresce enquanto artista e a gente o acompanha enquanto público.

Uma noite incrível.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze − nove =